Resenha: Entre o amor e a paixão (Lesley Pearse)

Olá estimados leitores, mais uma vez estou aqui no blog para postar a resenha de um livro que foi  lido agora no início de janeiro e que é a continuação de outro livro lido que li faz um tempo e cuja resenha você também pode ler ao Clicar aqui.
Como é de praxe, deixo vocês com essa resenha fresquinha desejando que gostem!


Em busca do "felizes para sempre"

É muito habitual a história de uma obra literária ser contada em partes, ainda mais hoje em dia quando um livro consegue atingir um número expressivo de leitores, talvez por isso que Entre o amor e a paixão (Lesley Pearse, Novo Conceito, 511 páginas) , sequência de Belle, tenha sido escrito ou, ainda e mais acertivamente, a autora tenha gostado tanto de seu trabalho anterior que não quis contê-lo num único volume, algo que o leitor percebe ao término do livro onde numa pequena entrevista Lesley Pearse revela que revisitar personagem não é algo comum quando escreve, mas que nesse caso a exceção a regra foi feita por gosto pessoal.
Nesta nova história, faz dois anos que Belle foi resgatada na França de seus algozes e agora ela vive feliz e tranquila com seu marido Jimmy e sua amada mãe de criação Mog que está casada com o bruto porém amável Garth, tio de Jimmy. No entanto, a felicidade recém-conquista se vê abalada com a proximidade de um dos eventos mais aterrorizantes da história humana: a primeira guerra mundial (1914 - 1918).
Com a crescente campanha de guerra Jimmy acaba por se alistar no exército inglês_ que aliado a França está disposta a derrotar os alemães de uma vez por todas_ e parte para o combate enquanto Belle segue a vida tocando sua loja de chapéus.
Mas adiante na trama, enquanto seu marido vai para a guerra, Belle ajuda uma jovem chamada Miranda que bastante encrencada, no fim das contas, estabelece um novo laço de amizade com a protagonista, tanto que ambas, após Belle sofrer uma terrível violência em sua loja de chapéus, decidem se voluntariar na guerra como motoristas de ambulância.
O destino parece unir Belle ao seu passado e é justamente na França, no hospital em que é voluntária, que ela fica frente a frente com Etienne novamente após uma outra tragédia se abater sobre sua vida e ter como vítima, agora, sua melhor amiga Miranda. Etienne, cabe lembrar, foi o francês que ajudou Belle a reencontrar a família nos acontecimentos superados no primeiro livro de Lesley Pease e como uma paixonite guardada no fundo da memória eis que ele, com seus olhos sedutoramente azuis e frios, vem para confundir a mente da jovem que agora se vê dividida entre dois amores tão diferentes entre si e ao mesmo tempo especiais cada um ao seu modo.
Como se não bastasse todos o desgaste da guerra e as perdas que ela causou a Belle e a todas as outras pessoas um novo contratempo vem à tona para tornar a atmosfera da trama ainda mais carregada, trata-se do surgimento de uma epidemia que passa a ceifar vidas independente do sexo, credo e classe social: a gripe espanhola.
E é assim, em meio é grandes desventuras, que Belle encontra forças para lutar, constrói novas amizades e, claro, finalmente decide com quem deve ficar, tendo como cenário dois grandes acontecimentos que mudaram a história da humanidade para sempre.

Conclui-se, enfim, que independente dos gostos da autora por um personagem o fato é que a sequência de Belle poderia muito bem não ter ocorrido, para satisfação de alguns fãs e para desespero de tantos outros, pois embora haja um outro pano de fundo diferente para narrar a trama de Entre o amor e a paixão o contexto geral se mantém intacto e o que se observa é, em alguns momentos, em dramalhão de levar o leitor mais persistente a reconsiderar prosseguir com a leitura do livro que até empolga em algumas partes, mas se mantém num ritmo arrastado até seu desenrolar previsível e morno. Recomendado porém com alguma ressalva.

Curiosidade: Há um terceiro livro que tem como protagonista a filha de Belle, porém não foi lançado aqui no Brasil, entretanto, para quem tiver interesse, o livro pode ser importado de Portugal. A seguir a capa portuguesa do livro para quem decidir se aventurar em comprá-lo.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Meta de leitura 2016

Expressões idiomáticas ao pé da letra

Uma lição sobre o suicídio